Compartilhe!!

A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte. (Mahatma Gandhi)

sábado, setembro 24, 2011


Não deixem de ler - vale a pena!!!!
Orador: Superintendente de circuito Juscelino Curselo, em "Necessidades Locais".
Irmão Juscelino chamou a atenção para um sério problema que tem ocorrido no nosso circuito. Os casais estão em crise, seja por incompatibilidade, seja por outros motivos, e estão até mesmo chegando ao ponto da separação. Ele falou de várias irmãs que o tem procurado por estarem muito infelizes em seus casamentos, procurando por conselhos e consolo.
As irmãs argumentam: “Eu não casei para ser infeliz!”
Então ele leu os textos de Eclesiastes 3:1: Para tudo há um tempo determinado, sim, há um tempo para todo assunto debaixo dos céus, e Eclesiastes 3:4: Tempo para chorar e tempo para rir; tempo para lamentar e tempo para saltitar.
Ele alertou que pelo fato de vivermos no fim do sistema de coisas, estamos atualmente no tempo de chorar, e, portanto não devemos ter expectativa de termos plena felicidade neste sistema.
Ele enfatizou que a culpa pela nossa infelicidade NÃO é do nosso conjuge, mas sim de Satanás, que está furioso, e está fazendo de tudo para destruir as famílias, sabendo que o seu fim está próximo.
Daí a irmã poderia dizer: Mas irmão, não há nada que você pode me dizer para melhorar o meu relacionamento? E ele respondeu: Há sim! E leu o texto de Provérbios 15:22ª: “Há frustração de planos quando não há palestra confidencial”.
Ele destacou a necessidade de haver comunicação franca entre o casal a fim de se resolver as diferenças e os problemas.
Mas a irmã poderia argumentar: Mas meu marido não conversa mais comigo!!!!
A esposa chega no marido: “amor, estou me sentindo tão sozinha, conversa um pouquinho comigo?”
O marido responde: “sai prá lá mulher, não tenho nada prá conversar com você!!!” (todo mundo da assistência riu)
Daí o irmão perguntou: Mas era assim antes de vocês se casarem?
E começou a contar uma história, em que uma irmã o havia procurado muito nervosa. Ele tentou acalmar a irmã, e ela começou a contar que o filho jovem havia começado a namorar uma moça de outra congregação.
“Mas irmã, que bom que ele começou a namorar alguém da congregação, e não alguém de fora”
“Mas irmão, o problema é que ele fica na casa da menina até 22 hs todos os dias, e depois que chega aqui em casa, ainda ficam horas no telefone!!!”
“Irmã, que bom que eles se comunicam bastante, estão lançando uma base sólida para o seu casamento”
“Mas Irmão, eu já fiquei atrás da porta escutando.... (todo mundo riu rs).... e ele fica meia hora só dizendo: te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo....... e daí ocorre meia hora de silêncio, e a mãe da moça escutando do outro lado disse que é a vez dela de ficar meia hora dizendo: te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo.... e eu já não agüento mais, esse mês eu paguei R$ 600,00 de conta de telefone!!!! (Todo mundo rindo né)”
Daí o irmão continua sua palestra: Então senhores maridos, quando sua esposa quiser conversar, e você não tiver nada para dizer, senta do lado dela no sofá, olha bem nos olhos dela, e fique meia hora dizendo: te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo, te amo... garanto que você vai deixar sua esposa muito feliz e não vai gastar um centavo!!!!
(Kkkk foi muito engraçado!!!!)
Daí ele continuou o discurso, dizendo que a situação que vivemos hoje, é parecido com um filme, em que o pai, a mãe e seus filhos estão correndo para escapar de um assassino que os persegue. E nessa corrida, eles passam por lugares paradisíacos, lindos, porém eles correm tanto para escapar do assassino, que nem conseguem parar para apreciar a paisagem.
Essa é a nossa situação nesse sistema, o assassino é Satanás que nos persegue a nós e a nossa família constantemente, e daí vivemos momentos lindos e felizes, só que nem conseguimos curtir direito, passa tão rápido, e logo começamos a correr por lugares sombrios e tenebrosos, esquecendo os momentos felizes que vivemos.
Daí a família encontra uma ponte sobre um precipício. Tudo que eles precisam fazer é passar pela aquela ponte, e cortar as cordas, para que a ponte caia sobre o precipício, e nunca mais o assassino os alcance. Quando eles estão chegando já no fim da ponte, o assassino começa a correr pelo início da ponte e começa a chacoalhar a ponte, o madeiramento começa a cair. Daí o pai larga a mão da sua esposa e dos seus filhos, sai correndo na frente, corta as cordas, e cai a ponte, a esposa e os filhos pelo precípicio.
Após alguns segundos de silêncio ele pergunta: Esse é o fim que esperamos do filme? Claro que não!!! Nenhum filme termina assim, é nesse momento que o pai agarra a mão da sua esposa e dos seus filhos, os ajuda a passar pela ponte, e corta as cordas da ponte que cai com o assassino precipício abaixo!!!!
Daí emocionado o irmão fala: A minha querida esposa Marta, como eu poderia soltar a mão dela e abandoná-la para se virar sozinha neste mundo perverso? Como poderia minha esposa Marta soltar a minha mão? Nunca que eu vou soltar as mãos dela, nunca!
E implora para a assistência: irmãos, não é a hora de soltamos a mão do nosso cônjuge! Agora é a hora de agarrarmos a mão um do outro para que possamos passar com vida desse sistema de coisas para o novo mundo de Deus! Agora é a hora de nos fortalecer como família, até alcançarmos o sistema onde poderemos usufruir a verdadeira felicidade prometida por Jeová.
OBS.: A assistência aplaudiu tão forte que pensei que fossem levantar para aplaudir de pé. Foi um discurso maravilhoso e muito fortalecedor.