Compartilhe!!

A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte. (Mahatma Gandhi)

quarta-feira, agosto 03, 2011

"Aparece lá em casa!!!"


Hoje meu marido, me contou que geralemnte quando esta sozinho em casa, tudo resolve acontecer no mesmo tempo! Vontade de ir no banheiro, telefone tocando, celular gritando e "gente" esmagando seu portao, pois ja foi a epoca de "bater". O Pior que é verdade! E quando voce acorda louca para fazer xixi, tem gente no banheiro... SEMPRE TEM!!!!... E quando voce quer namorar um pouco, sempre chega aquele "amigo" que voce NUNCA mais viu, e te atrapalha bem no dia que voce passou a semana planejando! Mas tá... Quem nao passou por isso levante a mao?!!! Segue um texto de Arnaldo Jabor sobre essas chatisses do dia dia... Se voce passou por alguma ... Fala ai!
Se existe uma frase que aprendi a não dizer é “aparece lá em casa”, porque nem todo mundo tem bom senso pra entender que essa frase é usada apenas pra encurtar papo chato. Não tem jeito: tem gente que de fato aparece na sua casa.
Final do dia, chego do trabalho, tiro os sapatos, solto o cabelo, ligo a tv. Sozinha. Eu e o silêncio. Eu e todo meu ódio de visitas. A campainha toca e com a sorte que tenho, claro que é uma velha amiga que estava passando por perto e resolveu parar. Logo em frente a minha casa. Que azar!
Faço cara de que estou feliz em vê-la, meu cafezinho evapora no fogão enquanto ela faz uma retrospectiva de tudo que aconteceu durante o tempo que não nos vimos. Namoros, festas, micaretas, fofocas, um blá blá blá interminável e minha quarta-feira que tinha tudo pra ser produtiva e pacata se transforma em um evento.
Adoro pessoas, adoro rever amigos, mas bater na minha porta dia de semana e sem avisar, não tem perdão. Adoro visitas, desde que fiquem em suas casas.
Segundo a orientadora de etiqueta Susi Obal, existem formas de driblar um chato de galochas que aparece na sua casa sem avisar.
Diga “Que bom te ver, vamos tomar um cafezinho juntas, pois tenho um compromisso e preciso sair infelizmente” ou “Que pena que não avisaste antes por telefone ou e-mail, assim eu teria reservado mais tempo para conversarmos”.
Observação: visita que conhece regras de etiqueta, dificilmente chega sem avisar antes.
Se você não tem compromisso, mas está à vontade, sem traje de receber visita, receba assim mesmo, não peça desculpas por sua apresentação, nem pela bagunça que as crianças fizeram na sala. Sirva um cafezinho ou refrigerante. A própria visita notará que não chegou em boa hora.
Mas pra garantir que sua campainha não vai tocar em hora imprópria, o mais seguro é nunca dizer: aparece lá em casa.
“Existem vários tipos de chatos. O mais famoso é o chato de galochas, que pesquisei e descobri que a origem do termo. Fala do cara que sai de casa com chuva torrencial, põe as galochas e vai na tua casa para te chatear”.
[Arnaldo Jabor]